A economia cresceu 0,1% de julho a setembro, ante o segundo trimestre, marcando o terceiro resultado positivo consecutivo após a recessão que durou três anos. Os dados do IBGE mostram que é a demanda interna que vem impulsionando a atividade, principalmente o consumo das famílias e, mais recentemente, o investimento. Segundo cálculos da corretora Tullet Prebom, o mercado interno respondeu por 80% da expansão no terceiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior.