O resultado de 0,1% entre julho e setembro, praticamente estabilidade, coloca o país em 37º entre 40 países que já divulgaram o PIB do terceiro trimestre, sempre na comparação com os três meses imediatamente anteriores. O país só não ficou abaixo do México e da Dinamarca, além de igualar o desempenho da Lituânia. O PIB mexicano teve uma contração de 0,3%, a primeira em quase dois anos, com a economia abalada por temor e pela passagem de furacão no período. Já a Dinamarca registrou queda de 0,6%, a primeira queda desde 2015 e a maior em mais de cinco anos.