O varejo brasileiro poderá registrar variação negativa de preços neste Natal pela primeira vez em pelo menos 17 anos, aponta a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Em 12 meses até outubro, a entidade calcula que os preços dos bens e serviços mais consumidos nesta época do ano acumulam queda de 1,1% – ante alta de 9,8% no ano de 2016 e de 10,4% em 2015. As maiores quedas nos preços são registradas para celulares (-9,1%), equipamentos de TV, som e informática (-7,7%) e alimentos para consumo no domicílio (-5,4%).