O Congresso concluiu, na semana passada, a votação da MP que criou o Refis. A equipe econômica está recomendando o veto de alguns dispositivos. Um deles é o que abre a possibilidade de que novos débitos possam ser reconhecidos depois e beneficiados pelo programa. Pelo texto da MP aprovada, o contribuinte poderá ter acesso à mesma condição de descontos para dívidas consolidadas pela Receita posteriormente. Outro é o artigo que permite que as micro e pequenas que declaram o imposto pelas regras do Simples possam aderir ao parcelamento.