Dando prosseguimento às mudanças microeconômicas, o Banco Central prepara um pacote de medidas para reforçar a regulação do sistema financeiro. A autoridade monetária pretende elevar as multas às instituições financeiras por ela fiscalizadas, no caso de fraudes e irregularidades nas prestações de contas. O valor deve dar um salto: passar dos atuais R$ 250 mil para um teto de R$ 2 bilhões. A diretoria do BC avalia que a penalidade atual é muito baixa, em comparação às cifras comumente recordes dos balanços dos bancos.