A indústria brasileira passou por uma transformação estrutural nos últimos 15 anos, ampliando o uso de insumos importados em sua produção. Mas, na contramão das expectativas, a mudança não melhorou sua competitividade: o setor perdeu mercado externo e interno. Essa é a conclusão de um estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria.  Segundo a pesquisa, o coeficiente de insumos importados saltou de 16,5% para 25% entre 2003 e 2011.